domingo, 7 de abril de 2013

DIREITOS HUMANOS



O Brasil é repleto de contradições. Larry Rohter correspondente do The New York Times, quase foi expulso do país, quando disse que Lula gostava de tomar uma cachacinha e, nenhuma entidade dos Direitos Humanos se manifestou contrária à medida adotada pelo ex-presidente.

A pedido de Raúl Castro, Lula mandou deportar dois boxeadores cubanos que abandonaram a delegação durante os Jogos Pan-Americanos no Brasil, em 2007. Nenhuma entidade de defesa dos Direitos Humanos se manifestou sobre o caso.

José Genoino - condenado no mensalão por formação de quadrilha e corrupção ativa, assumiu a vaga de suplente na câmara federal, é integrante da CCJ. Novamente as entidades dos Direitos Humanos também ficaram inertes.

Hoje, as mesmas entidades dos Direitos Humanos jogam pedra na atual "Geni" - o pastor Marco Feliciano. Estranho não?

*Também sou contrário à permanência de Marco Feliciano na frente da Comissão de Direitos Humanos, mas protesto de forma civilizada. A História prova que a barbárie jamais trouxe bom resultado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário