sábado, 6 de abril de 2013

IVAN LINS




Ivan Guimarães Lins nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 16 de Junho de 1945. Filho do militar Geraldo Lins e de Leia Guimarães Lins. Aos dois anos de idade, mudou-se com a família para Massachusetts, EUA, alí permanecendo por três anos. De volta ao Brasil, foi matriculado no Colégio Militar, onde, aos 12 anos, teve seu primeiro contato com a música, por intermédio da banda do colégio.

Aos 18 anos aprendeu piano, de "ouvido", passando a tocar Jazz e Bossa Nova. Em 1968, chegou à final do Festival Universitário da TV Tupi com a música - Até o amanhecer (com Valdemar Correia). Formou-se em química industrial pela UFIU em 1969. Nesse mesmo ano, Elis Regina gravou com enorme êxito a canção - Madalena (com Ronaldo Monteiro); e, em 1970, obteve o segundo lugar no V FIC cantando - O amor é o meu pais (com Ronaldo Monteiro), música usada nos aviões da Varig na subida a bordo dos passageiros de voos internacionais.

Por essa época, foi convidado com Aldir Blanc, Gonzaguinha e outros, para comandar o programa Som Livre Exportação, da TV Globo. Em 1974 lançou o álbum - Modo livre, pela RCA, com o sucesso - Abre alas, que inaugurava a parceria com o letrista Victor Martins. No ano seguinte, ainda pela RCA, lançou Chama acesa. Em 1977 conseguiu outro grande sucesso com a música - Somos todos iguais esta noite (com Victor Martins), lançada em disco homônimo pela Odeon.

No ano seguinte, lançou o LP - Nos dias de hoje e, em 1979, A noite, ambos pela Odeon. No início da década de 1980, sua música - Começar de novo (composta em 1979, com Victor Martins) obteve êxito na interpretação de Simone. Na mesma ocasião, fez sucesso com o LP - Novo tempo (Odeon). Transferiu-se em 1981 para a Polygram e lançou o disco - Daquilo que eu sei. Dois anos depois, gravou o LP - Depois dos temporais (Polygram).

A partir de 1985, passou a gravar nos EUA e a realizar turnês internacionais. A repercussão alcançada o levou a criar uma editora nos EUA, a Dinorah Music, ligada à produtora de Quincy Jones. Com o reconhecimento internacional, suas músicas foram gravadas por George Benson, Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, entre outros. Em 1989 gravou pela WEA o disco - Love dance, todo em inglês. Nesse mesmo ano, lançou no Brasil o disco Amar assim (Polygram).

Ao comemorar 20 anos de carreira, em 1990, realizou uma turnê pelo Brasil e lançou o disco Ivan Lins - 20 anos (Som Livre). Criou em 1991 a gravadora Velas, graças ao amigo, parceiro e sócio Victor Martins, com o objetivo exclusivo de lançar novos talentos e de resgatar as raízes da musica brasileira. Como produtor e empresário, lançou cantores como Chico César, Lenine e Belô Veloso.

2 comentários:

  1. Valciley, buscando pelo Blog do Ivan (um apaixonado por futebol), encontrei o seu (muito bem montado. Parabéns). Agradeço a gentileza de reencaminhar a mensagem abaixo, que agora vale tb p/vc, parentes e amigos. Gostaria que acompanhasse o Link do texto. Acredito que vão se surpreender e gostar. Espero, pois, que compartilhem.
    =============
    =Nada mais será como "dantes". O futebol pelas entrelinhas, pelos detalhes... Conforme os deuses do futebol. O futebol posto somente nos gramados: sem firulas, falácias, invencionices. Mais que um Blog (fazendo sucesso), será um livro para modificar a maneira de pensar, falar e escrever sobre futebol. A arte pela arte... Quando a genialidade dos movimentos sobrepõe a força dos músculos sem criatividade. Acredite! Vale a pena conhecer o trabalho em cada linha, em cada página. O prefácio já está no http://futebolem11mandamentos.blogspot.com.br/, onde as opiniões serão bem-vindas.
    =No próximo dia 07 - será postado o Primeiro dos Onze Mandamento.

    Atenciosamente
    (Por gentileza, acusar recebimento)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Denê Soares. Sinta-se à vontade neste espaço.

    ResponderExcluir